Emprego na indústria recua, após cinco meses de alta

Entre os meses de fevereiro e março o emprego na indústria nacional teve queda de 0,2%, após cinco meses de alta. É o que aponta os dados dos Indicadores Industriais divulgados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), nesta quarta-feira (2), em Brasília.

Em contrapartida ao recuo no emprego, a pesquisa revela que ocorreu um aumento no rendimento médio real dos trabalhadores (2% em março) em relação a fevereiro. Na comparação com março de 2017, o rendimento médio real subiu 2,2%.

Segundo a CNI, o desempenho da indústria brasileira em março mostra que a recuperação do setor permanece em ritmo lento.