Emprego no Brasil registra recorde no trimestre encerrado em julho

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou nesta sexta-feira (30) dados sobre a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad-C). Segundo o Instituto, o mercado de trabalho no Brasil atingiu um volume recorde de pessoas empregadas (93,6 milhões) no trimestre encerrado em julho deste ano, registrando o maior número da série histórica iniciada em 2012.

O avanço foi influenciado pelos empregados sem carteira assinada e pelos trabalhadores por conta própria.

Os trabalhadores sem carteira assinada chegaram a 11,7 milhões em julho, também um recorde na série histórica. A alta chegou a 3,9% em relação a abril (mais 441 mil pessoas) e a 5,6% em relação a julho de 2018 (mais 619 mil pessoas).

Os trabalhadores por conta própria somaram 24,2 milhões e também atingiram um contingente recorde, subindo nas duas comparações: 1,4% (mais 343 mil pessoas) ante abril e 5,2% (mais 1,2 milhão de pessoas) ante julho de 2018.