Redenção, Altamira e Bragança pagam mais caro por gás de cozinha no Pará

A Petrobras anunciou na tarde da última sexta-feira (03), o novo reajuste no preço do botijão de gás que alcançou 4,5%. Após o anúncio, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Pará (Dieese/Pa) divulgou que, se este acréscimo for repassado ao consumidor final, o reajuste no preço final do botijão de 13 Kg do gás de cozinha deverá ser em média de 2% ou aproximadamente de R$ 1,21 por botijão.

Somente em 2017, esta é a oitava alteração no preço do gás de cozinha autorizada pela estatal. A justificativa da Petrobras para o reajuste é a alta das cotações do produto nos mercados internacionais, influenciada pela conjuntura externa e pela aproximação do inverno no hemisfério norte.

De acordo com as informações da Agência Nacional do Petróleo (ANP), no período de 22 a 28 de outubro de 2017, Redenção é o município do Pará com o preço mais alto, com o botijão sendo comercializado, em média, por R$ 86,20, seguido de Altamira com o preço médio de R$ 83,63 e de Bragança, com o preço médio de R$ 83,00.

Fale conosco

Conselho Regional de Economia do Pará e Amapá


Tel: (91) 3242.0207 / 3223.1988
E-mail: adm@coreconpara.org.br​
Endereço​​​​​​: 

Rua Cônego Jerônimo Pimentel, 918 - Belém/PA
Cep: 66055-000

© 2017 por Ascom Conselho Regional de Economia - 9ª Região