Recuo do PIB em 3,6% apresenta pior recessão da história

Pelo segundo ano consecutivo o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro sofreu queda e confirmou a pior recessão da história, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira, 7, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Em relação ao ano anterior a retração foi de 3,6%. Em 2015, a economia já havia apresentado um recuo de 3,8%. Essa sequência, de dois anos de baixa, só foi registrada no país nos anos de 1930 e 1931, quando as quedas foram de 2,1% e 3,3%, respectivamente.

 

O IBGE e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) disponibilizam de dados sobre o PIB desde 1901. Essa é a pior crise registrada na economia brasileira que superou a dos anos 30.

 

Os três setores analisados pelo IBGE, que fazem parte do cálculo do PIB, apresentaram recuo no ano. A queda de 6,6% na agropecuária, influenciada pela agricultura; 3,8% da indústria, puxada pela indústria de transformação; e, nos serviços, de 2,7%. Desde 2012, a retração não era generalizada como a registrada em 2016.

 

Uma das tentativas do Governo para reaquecer a economia é a liberação dos saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Outra medida é a redução da taxa Selic pelo Banco Central, que deve impactar na queda dos juros dos empréstimos bancários.

Fale conosco

Conselho Regional de Economia do Pará e Amapá


Tel: (91) 3242.0207 / 3223.1988
E-mail: adm@coreconpara.org.br​
Endereço​​​​​​: 

Rua Cônego Jerônimo Pimentel, 918 - Belém/PA
Cep: 66055-000

© 2017 por Ascom Conselho Regional de Economia - 9ª Região