top of page

Inflação tem alta de 0,53 em janeiro

238897.jpg

No primeiro mês de governo Lula (PT), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) - que mede a inflação no país - foi de 0,53%. A divulgação foi feita pelo IBGE, nesta quinta-feira (9).

A taxa ficou 0,09% abaixo da registrada em dezembro (0,62%). Comparando ao mesmo período do ano passado (janeiro de 2022), também houve queda: 0,1%.

Mesmo assim, o índice ainda é mais alto do que a meta definida pelo Conselho Monetário Nacional, que esse ano é de 3,25%, com tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo (1,75% a 4,75%). Nos últimos 12 meses, a inflação acumulada é de 5,77%.

O grupo de Alimentação e bebidas, que mais contribuiu para o aumento da inflação em 2022, foi o responsável por 0,13% do impacto sobre o índice geral de janeiro. Segundo o gerente da pesquisa, Pedro Kislanov, a batata-inglesa (14,14%) e a cenoura (17,55%) influenciaram a alta. "As altas nesses dois casos se explicam pela grande quantidade de chuvas nas regiões produtoras. Por outro lado, observamos queda de 22,68% no preço da cebola, por conta da maior oferta vindo das regiões Nordeste e Sul, item que teve alta de mais de 130% em 2022", disse ele.

O grupo dos Transportes (0,55%) foi o segundo a mais impactar no IPCA, contribuindo com 0,11% em janeiro. "Nos transportes, os destaques foram a gasolina, com alta de 0,83%, o emplacamento e licença, que incorporou pela primeira vez a fração referente ao IPVA de 2023, com alta de 1,60%, e o automóvel novo, com aumento de 0,83%", afirmou Kislanov.

No grupo de Saúde e cuidados pessoais, houve uma desaceleração de 1,60% para 0,16% de um mês para o outro. O item que mais influenciou este resultado foi o de higiene pessoal, com recuo de 1,26%.

O grupo de Vestuário foi o único a apresentar variação negativa: -0,27%. É a primeira queda em 23 meses seguidos. Kislanov credita esse recuo às liquidações das lojas após o Natal.

"O recuo em janeiro de 2023 se deve ao fato de várias lojas terem aplicado descontos sobre os preços que foram praticados em dezembro, para o Natal. O fator que mais influenciou no resultado foi uma queda de 1,37% no item de roupas femininas", disse ele.

Fonte: SBT News

bottom of page