Belém será a sede do Fórum Mundial de Bioeconomia 2021

Belém está localizada na Amazônia, proporcionando um ecossistema único e de alto interesse para bioeconomia já estabelecida e em desenvolvimento de todo o mundo. É o desejo do fórum destacar que a região  é fundamental à bioeconomia circular global. O evento vai reunir palestrantes e especialistas de todo o mundo para que Belém seja palco deste debate essencial para o desenvolvimento sustentável.

Esta é a primeira vez que o Fórum Mundial de Bioeconomia sai de sua localização habitual em Ruka, Finlândia. Ciente de que não existe uma bioeconomia que sirva para todos, o conselho consultivo do fórum consolida o debate de bioeconomias construídas para operar dentro de seus próprios sistemas econômicos regionais. Por isso, foi tomada a decisão de tornar o fórum itnerante mundialmente, e particularmente em regiões onde a bioeconomia está no centro das atenções. Belém, no estado do Pará, no Brasil, é um exemplo perfeito disso.

O fundador e presidente do Fórum, Jukka Kantola, explica que o evento é referência mundial no tema. “O World BioEconomy Forum solidificou sua posição como um grande evento para a bioeconomia circular. O último fórum em 2020 provou ser um sucesso absoluto atraindo mais de 400 pessoas, de mais de 50 países ao redor do mundo. O próximo ano será mais um passo em nossa evolução, pois o Fórum Mundial de Bioeconomia vai para o Brasil – com sede em Belém! Essa será uma ótima jornada com nossos amigos da bioeconomia no Brasil! ”, afirmou Jukka Kantola.

Este ano, o evento terá o Estado do Pará como co-organizador.

“O Governo do Pará assumiu o compromisso com o desenvolvimento sustentável desde o início da gestão, quando baseou seu planejamento nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e numa macroestratégia que prioriza desde as realidades locais até o compromisso com a vida de cada cidadão do nosso planeta. O exemplo disso é o Plano Amazônia Agora, que tem entre as metas chegar ao patamar de emissão líquida zero. Para isso, o PEAA tem quatro eixos de atuação, que passam, desde a repressão aos crimes ambientais, o apoio às cadeias produtivas, até a regularização fundiária e ambiental. Nesse contexto, o Fórum Mundial de Bioeconomia vem somar esforços na busca por uma economia calcada na biodiversidade, com oportunidade para todos, sobretudo os mais necessitados”, Helder Barbalho (Governador do Estado do Pará).

O fórum será realizado com o apoio das principais associações agrícolas e de silvicultura (plantações de árvores) brasileiras com a bioeconomia em seu coração, Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) e a Indústria Brasileira de Árvores (Ibá).

“Para o Brasil é um grande privilégio receber o World BioEconomy Forum. Muito maior do que pensamos, o bioma Amazônia recobre quase metade do Brasil. Possui 22 tipos de formações florestais diferentes, com uma dezena de vegetações campestres, não florestais e mista. Uma área imensa já foi antropizada. O momento para discutirmos a bioeconomia é muito oportuno, pois as boas indústrias de cosméticos, do Agro e indústrias processadoras de alimentos no país já unem com grande sucesso à essa bioeconomia das florestas. Temos absoluta certeza que o evento será um sucesso”, disse Marcello Brito, presidente do Conselho Diretor da Abag.

“A bioeconomia e a visão de sustentabilidade pautam modelos de produção que utilizam recursos naturais de maneira consciente, a fim de que possam proporcionar fontes de energia limpa, mitigação dos efeitos das mudanças climáticas, alimentos de qualidade, produtos renováveis, entre outras necessidades essenciais. A realização no Brasil do Fórum Mundial de Bioeconomia, com o apoio da Ibá, demonstra o comprometimento e o potencial para o setor de árvores cultivadas nacional e para o Brasil da economia verde, evidenciando que estamos atentos à nova mentalidade de um consumidor consciente e preocupado com a sustentabilidade, com a sanidade do que consome e com sua própria saúde. Em uma palavra: preocupado com o futuro do mundo”, disse Paulo Hartung, presidente da Ibá (Indústria Brasileira de Árvores).

O planejamento do fórum está em andamento e seguirá a agenda do Fórum Mundial da Bioeconomia. A agenda é composta por quatro eixos temáticos, que serão abordados durante o evento:

  • A Bioeconomia: Pessoas, Políticas do Planeta

  • Líderes globais e o mundo financeiro

  • Bioprodutos ao nosso redor

  • Olhando para o futuro

Sobre o Fórum Mundial de Bioeconomia (FMB)

O FMB é uma iniciativa de think tank que fornece uma plataforma para compartilhar idéias e promover inovações conceituais e tecnológicas, com o objetivo de substituir indústrias, produtos e serviços não renováveis por atividades sustentáveis, afim de alcançar uma economia mais sustentável e mitigar as alterações climáticas. O último Fórum Mundial de BioEconomia foi realizado com sucesso virtualmente em Ruka, Finlândia, em setembro de 2020 e debateu também os desafios contínuos da Covid-19 e as mudanças climáticas.

Fonte: IBÁ

Fale conosco

Conselho Regional de Economia do Pará e Amapá


Tel: (91) 3242.0207 / 3223.1988
E-mail: adm@coreconpara.org.br​
Endereço​​​​​​: 

Rua Cônego Jerônimo Pimentel, 918 - Belém/PA
Cep: 66055-000

© 2020 por Ascom Conselho Regional de Economia - 9ª Região