Em meio à pandemia, Amapá abriu 4,8 mil empresas a mais do que fechou em 2020

1.png

Ministério da Economia informou que 6.311 empresas foram abertas no Amapá no ano passado e 1.423 foram fechadas. Assim, o estado registrou um saldo positivo de 4.888 novos negócios abertos no período, que foi influenciado pelos efeitos da pandemia de Covid-19.

Os dados constam no Mapa de Empresas, divulgado no início do mês pelo Governo Federal e que acompanha de dados sobre registro empresarial no Brasil. O ano de 2020 teve ainda o melhor desempenho na geração de novos negócios desde o início da série histórica.

Do total de empresas criadas em 2020, segundo o relatório, 72,8% delas são microempresas, que tem um teto para arrecadação e são voltadas para serviços mais populares.

O segmento cresceu em função das necessidades na pandemia, onde os serviços delivery e drive-thru cresceram bastante pelas medidas de distanciamento e suspensão do atendimento presencial. Destacaram-se os ramos de alimentação, beleza e serviços de entrega.

Também otimizou em 2020 o tempo médio para abertura de empresas, onde no Amapá, ficou em 2 dias e 13 horas. Apenas em Macapá, que concentrou 7 de cada 10 novos negócios no ano passado, o tempo foi menor: 2 dias e 3 horas.

Segundo o Ministério, o processo de abertura de empresas ainda não disponibiliza respostas de forma automática para todas as etapas, dependendo de interações humanas que ficaram prejudicadas, tendo em vista a paralisação ou redução das atividades devido à pandemia.

Fonte: G1 Amapá