Inflação para famílias pobres sofre alta em julho

8.png

A fundação Getúlio Vargas, divulgou nesta quarta-feira (05), a inflação de julho para as famílias que vivem com até 2,5 salários mínimos por mês. De acordo com os dados, o índice subiu 0,50% em julho e ficou acima da taxa de 0,33% registrada em junho.

Em julho, os aumentos da tarifa de energia elétrica residencial, dos artigos de higiene e cuidado pessoal, dos serviços de reparo em automóvel e os consertos de bicicletas foram os que mais contribuíram para a alta da inflação para os que ganham menos.

 

No sentido contrário, puxaram o indicador para baixo as reduções nos preços das hortaliças e legumes, combo de telefonia, internet e TV por assinatura, cursos formais e roupas.

 

Com  o resultado de julho, o IPC-C1 acumula alta de 1,66% no ano e 3,08% nos últimos 12 meses.