Eletrobras registra lucro de R$ 1,6 bilhão no 1º trimestre, alta de 31%

2.png

A Eletrobras registrou lucro líquido de R$ 1,6 bilhão no primeiro trimestre, valor 31% superior ao mesmo período de 2020, segundo balanço divulgado na noite desta quarta-feira (13), apoiada por melhores resultados em seus negócios de transmissão após uma revisão tarifária e com influências dos índices de inflação que reajustam contratos.

"O resultado do trimestre foi impactado positivamente pela receita de transmissão, em decorrência da Revisão Tarifária Periódica com efeitos a partir de julho de 2020, e negativamente pelas provisões para contingências, no valor de R$ 932 milhões", informo a estatal.

O Ebitda (sigla em inglês para lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) apresentou crescimento anual de 11%, ficando em R$ 3,8 bilhões.

Já a receita operacional líquida teve acréscimo de 8%, alcançando R$ 8,2 bilhões.

A receita de geração da companhia atingiu 5,8 bilhões, perto dos 5,9 bilhões do ano anterior, enquanto em transmissão houve salto de 25% para 3,8 bilhões.

Já os custos com pessoal, material, serviços e outros (PMSO) recuaram 5%, para R$ 2 bilhões. Do lado negativo, a estatal registrou aumentou nas provisões operacionais, para R$ 1,1 bilhão, ante R$ 392 milhões no ano anterior.

 

Investimentos e dívida

 

Os investimentos no período foram de R$ 519 milhões, alta de 58% frente aos R$ 329 milhões do ano anterior, mas bem abaixo dos R$ 1,29 bilhão orçados para o trimestre.

A elétrica encerrou o trimestre com dívida líquida de R$ 20,56 bilhões, enquanto caixa e equivalentes somavam R$ 14,65 bilhões.

A companhia informou que encerrou o trimestre com 83 Sociedades de Propósito Específico (SPEs) e tem a meta de chegar a 49 até o fim de 2021.

O governo federal entregou no final de fevereiro ao Congresso Nacional uma medida provisória (MP) que busca acelerar a privatização da Eletrobras, mediante a capitalização da companhia. Estimativas dentro do governo são de que a venda do controle da estatal pode render à União cerca de R$ 100 bilhões.

A Eletrobras detém 43% das linhas de transmissão do país, num total de 76.230 km, e é responsável por cerca de 29% da geração do Brasil, com 50.676 MW de capacidade instalada.

Fonte: G1