IGP-10 sobe 2,32% em junho e acumula alta de quase 37% em 12 meses

2.png

O Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10), calculado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre), aumentou subiu 2,32% em junho, depois de avançar 3,24% um mês antes. Com esse resultado, o índice acumula alta de 15,31% no ano e de 36,94% em 12 meses. Em junho de 2020, o índice tinha subido 1,55% no mês e acumulava elevação de 7,18% em 12 meses.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) registrou elevação de2,64% em junho. Um mês antes, o índice havia registrado taxa de 4,20%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apresentou avanço de 0,72% em junho, seguindo incremento de 0,35% em maio. Das oito classes de despesa componentes do índice, Transportes mudaram de rumo na passagem de um mês para outro (-0,22% para 1,69%) enquanto tiveram alta mais marcada Habitação (0,67% para 1,41%), Vestuário (0,09% para 0,83%) e Despesas Diversas (0,17% para 0,26%).

As principais contribuições para este movimento partiram dos seguintes itens: gasolina (-1,03% para 3,16%), tarifa de eletricidade residencial (1,92% para 4,87%), roupas (0,06% para 1,06%) e alimentos para animais domésticos (1,17% para 2,70%).

Em contrapartida, desaceleraram o ritmo de aumento os grupos Saúde e Cuidados Pessoais (1,13% para 0,30%), Alimentação (0,46% para 0,21%) e Comunicação (0,66% para 0,10%). Educação, Leitura e Recreação aprofundaram a queda (-0,66% para -0,76%). Nestas classes de despesa, as maiores influências partiram dos seguintes itens: medicamentos em geral (3,09% para 1,10%), hortaliças e legumes (0,27% para -1,86%), combo de telefonia, internet e TV por assinatura (1,45% para 0,22%) e passagem aérea (-6,74% para -8,95%).

Fonte: G1