Auxílio Brasil de R$ 400 corre risco de não ser pago em dezembro

1.png

Técnicos do Ministério da Cidadania já trabalham com o "risco iminente" do não pagamento das parcelas no valor de R$ 400 do Auxílio Brasil em dezembro. Isso porque a votação da PEC dos Precatórios, que garantirá o repasse do benefício, ainda será discutida e votada pelo Senado Federal até 2 de dezembro. 

O prazo para preparação de folhas para os pagamento é de, no mínimo, 20 dias. Tudo fica ainda pior com o recesso natalino, o que deve levar o pagamento de R$ 400 para 2022.

Por isso, uma das propostas já discutidas é fazer um repasse retroativo em janeiro do próximo ano, o que frusta a ala política do Palácio do Planalto, que queria garantir o dinheiro para os beneficiários nas festas de fim de ano. 

Resistência no Senado

A votação da PEC foi concluída na Câmara na noite de 3ª feira (9.nov). O texto, no entanto, sofre resistência entre os senadores. O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), e relator do projeto, afirmou que o governo tem pressa para aprovar a proposta, mas é imporante "respeitar o tempo político". 

Questionado sobre o pagamento das parcelas cheias, o parlamentar minimizou o prazo para análise do Senado e disse que o governo tem "muita confiança" de que conseguirá bancar o benefício. 

Fonte: SBT News