IPCA-15 fica em 0,83% em junho, mostra pesquisa do IBGE

2.png

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), a prévia da inflação oficial, ficou em 0,83% em junho, acelerando em relação ao mês anterior ao registrar 0,39 ponto percentual (p.p.) acima da taxa de maio (0,44%). 


O índice refere-se aos gastos das famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos nas regiões metropolitanas do Rio, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia.

Mais de um terço da taxa registrada em junho é derivada das altas na gasolina e na energia elétrica - que passou de bandeira vermelha patamar 1 para patamar 2 -, que contribuíram cada uma com 0,17 ponto percentual, os maiores impactos individuais. Os dados foram divulgados nesta 6ª feira (25.jun) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Alimentação e bebidas continuam subindo, mas de forma estável. Em junho, a alta foi de 0,41%, resultado próximo ao do IPCA-15 de maio (0,48%). A alimentação no domicílio passou de 0,50% em maio para 0,15% em junho.

Contribuíram para essa desaceleração os recuos nos preços das frutas (-6,44%), da batata-inglesa (-9,41%), da cebola (-10,32%) e do arroz (-1,91%). Por outro lado, as carnes (1,14%) seguem em alta. Além disso, os preços do leite longa vida (2,57%) e de alguns derivados como o queijo (1,99%) também subiram.

Fonte: SBT News