Turismo do Amapá cresce 21% em julho e observatório indica recuperação do setor

floriano_lima_3.jpg

Na análise mensal da atividade, o Observatório do Turismo do Amapá (OBTur/AP) identificou que o setor cresceu e o estado teve o melhor desempenho do ano em julho. Para a organização, os indicadores apontam para uma recuperação em meio à pandemia da Covid-19.

Na pesquisa são considerados os desempenhos das atividades do transporte aéreo, gastronomia, hospedagens, artesanato e locação de automóveis.

Os dados da Agência Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) já haviam mostrado que julho foi o melhor mês do ano para o ramo aéreo. O fluxo de passageiros no aeroporto de Macapá dobrou no 7º mês do ano, em relação a 2020, coincidindo com o mês de férias escolares e de descanso para muitos habitantes.

Os quatro primeiros meses de 2021 foram impactados principalmente pela segunda onda da Covid-19 e decretos do governo impondo medidas mais restritivas, como a limitação de atividades econômicas e sociais. No entanto, com o avanço da vacinação e flexibilizações, os índices subiram novamente.

Conforme o Índice Mensal de Atividade Turística de julho, o setor de alimentação fora do lar apresentou alta de 21% na receita em relação a junho. Essa foi uma área que, na formalidade, encolheu 61% entre 2019 e 2020, principalmente devido à limitação do funcionamento dos empreendimentos.

Ao considerar o quantitativo de ocupação hoteleira, o observatório pontua alta de 21%, ultrapassando os 8,1 mil hóspedes em julho no Amapá. Foi o maior saldo do ano, garantindo uma sequência de crescimentos desde março.

A receita da hospedagem amapaense chegou a R$ 8,4 milhões no mês das férias. No acumulado do ano, o setor já acumulou R$ 37,4 milhões.

As vendas do artesanato, com base na renda média dos artesãos, contabilizaram R$ 347 mil (+12% em comparação a junho).

O OBTur registra, portanto, que o "índice mensal de atividade turística no Amapá obteve 22% de crescimento no mês de julho".

Fonte: G1 AP

Foto: Eliezer Levy