Impasse sobre liberação de terras derruba previsão de alta na produção de soja no Amapá

2.png

Prevista para crescer 10,6% e atingir 55 mil toneladas, a safra de grãos do Amapá pode simplesmente colher patamares mínimos em 2021, o que preocupa produtores e ameaça o setor agropecuário, que apresenta crescimento expressivo há pelo menos 5 anos.

Um impasse envolvendo quem planta, o estado e a União impede a renovação das licenças ambientais, "travando" assim que o plantio inicie. Para os agricultores, o ano é considerado perdido, pois sem a autorização há insegurança jurídica para a compra de insumos e trabalho nas terras.

Dos mais de 10% estimados em janeiro pelo Levantamento Sistemático de Produção Agrícola (LSPA), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a safra deve perder mais de 90% do colhido em 2020.

Sobre a previsão agrícola para 2021, o IBGE esclareceu que o prognóstico foi feito com base nos dados de dezembro, mas que no início do ano, em janeiro e principalmente em fevereiro, o órgão identificou que os problemas jurídicos, ainda sem solução, devem impedir o aumento.

A nova previsão da safra agrícola, desta vez com estimativa de queda para 2021, deve ser atualizada nos próximos levantamentos mensais.

Fonte: G1