BC divulga Estatísticas Fiscais com os dados atualizados até outubro de 2020.​​​​​​​​

Egv7WMFXYAENRxZ.png

O setor público consolidado registrou superávit primário de R$3,0 bilhões em outubro. No Governo Central houve déficit de R$3,2 bilhões, e nos governos regionais e nas empresas estatais, superávits, na ordem, de R$5,2 bilhões e de R$998 milhões. No ano, até outubro, o déficit primário acumulado do setor público consolidado atingiu R$633,0 bilhões, ante déficit de R$33,0 bilhões no mesmo período de 2019. No acumulado em doze meses, o déficit primário atingiu R$661,8 bilhões (9,13% do PIB).

Os juros nominais do setor público consolidado, apropriados por competência, somaram R$33,9 bilhões em outubro, comparativamente a R$20,3 bilhões no mesmo mês de 2019, elevação influenciada pela evolução desfavorável do resultado das operações de swap cambial (perda de R$7,0 bilhões em outubro de 2020, ante ganho de R$7,7 bilhões em outubro de 2019). Nos últimos doze meses, os juros nominais atingiram R$349,2 bilhões (4,82% do PIB), comparativamente a R$366,5 bilhões (5,10% do PIB) no acumulado até outubro do ano anterior.

O resultado nominal do setor público consolidado, que inclui o resultado primário e os juros nominais apropriados, foi deficitário em R$30,9 bilhões em outubro. No acumulado em doze meses, o déficit nominal alcançou R$1.011,0 bilhões (13,95% do PIB), elevando-se 0,22 p.p. do PIB em relação ao déficit acumulado até setembro.

Acesse o material completo: Estatísticas fiscais

Fonte: BC